sexta-feira, 8 de junho de 2007

Os espectáculos


Winch Only, hoje e amanhã, às 21h30

Agenda semanal:

8 JUNHO, 6ªF

Winch Only
Teatro musical, encenação de Christoph Marthaler
21h30, Grande Auditório

9 JUNHO, SÁBADO

Desempacotando a minha Biblioteca
estreia mundial
Teatro, encenação de Jorge Andrade
21h30, Sala Polivalente do CAMJAP

Winch Only
Teatro musical, encenação de Christoph Marthaler
21h30, Grande Auditório

10 JUNHO, DOMINGO

Desempacotando a minha Biblioteca
Teatro, encenação de Jorge Andrade
17h30, Sala Polivalente do CAMJAP

11 JUNHO, 2ªF

Desempacotando a minha Biblioteca
Teatro, encenação de Jorge Andrade
21h30, Sala Polivalente do CAMJAP

12 JUNHO, 3ªF

Ensaio
estreia mundial
Teatro, encenação de Victor Hugo Pontes
21h30, Auditório 3

13 JUNHO, 4ªF

Ensaio
Teatro, encenação de Victor Hugo Pontes
19h00, Auditório 3

Kakitsubata – As Íris
Teatro Nô, pela Companhia Sakurama
21h30, Palco do Grande Auditório

14 JUNHO, 5ªF

Ensaio
Teatro, encenação de Victor Hugo Pontes
19h00, Auditório 3

Gilgamesh 3
Teatro, pela El-Hakawati Theatre Company
21h30, Sala Polivalente do CAMJAP

Kakitsubata – As Íris
Teatro Nô, pela Companhia Sakurama
21h30, Palco do Grande Auditório

Todos os espectáculos são apresentados em versão original com legendas em português

1 comentário:

mcc disse...

Vi “Winch Only” na 6ºfeira, dia 8 de Junho. Hoje são 11. E em cada dia, o seu rastro persiste, mais e ainda mais. Os detalhes insistem e desdobram-se e a seguir, diferindo sempre, tornam a reunir-se, ou tornam a reunir um sentido em aberto. Coeso e fragmentário. É um dos espectáculos mais inteligentes, e brilhantes, a que alguma vez assisti. Lega-nos a sensação de não estarmos nunca à sua altura, de algo de essencial nos ficar sempre em fuga.Torna sensível e incómodo o desespero contemporâneo, o desamparo, a infância, corpo e o obsceno. Faz-nos rir e sufoca-nos. E depois há os actores-cantores em perfeita e perpétua mutação, a história e a pluralidade entretecida da música lá dentro... A primeira ópera que levou anos, muitos e híbridos contributos, até se tornar neste emblema do estado do mundo.