quinta-feira, 21 de junho de 2007

Estribilhos de um Dia de Verão

1.
Um nó de luz ou uma lágrima:
nada mais era quando despertava.

2.
Sabor de água, puro sabor
de ser matinal até doer.

3.
Sabor de ser
ardor de florir,
rumor de amanhecer.

4.
Ser
da neve ao fogo um só ardor.

5.
Um só fluir, um só fulgor.

in "Ostinato Rigore - Escrita da Terra e Outros Epitáfios", Eugénio de Andrade, Limiar

APR

7 comentários:

Anónimo disse...

....em outro lugar um dia de verão

150.1. do sol incinerado a sombra e pulsa
2. - umbra e penumbra - em jogos de nanquim:
3. sigo o caminho? busco me na busca?

151.1. finjo uma hipótese entre o não e o sim?
2. remiro-me no espelho do perplexo?
3. recolho-me por dentro? vou de mim

152.1. para fora de mim tacteando o nexo?
2. observo o paradoxo do outrossim
3. e do outronão discuto o anjo e o sexo?

153.1. O nexo o nexo o nexo o nexo o nex

Máquina do mundo repensada
Haroldo de Campos

Anónimo disse...

"Lição

« Aprendíamos a amar, aprendíamos
a morrer »
Eugénio de Andrade


É no verão que se aprende a poesia
disseste; e em cada um dos verões que a vida
nos traz, em que se aprende e desaprende
o mais certo, entre o amor e a morte,
que cada um tem de saber.
(…)

… no verão em que se aprende a poesia, disseste."

Nuno Júdice, « Pedro, lembrando Inês », Publicações D. Quixote, 2001.

MJH disse...

Salmo a um Dia de Verão

A something in a summer's day
As slow her flambeaux burn away,
Which solemnizes me.

A something in a summer's noon, -
An azure depth, a wordless tune,
Transcending extasy.

And still within a summer's night
A something so transporting bright,
I clap my hands to see;

Then veil my too inspecting face
Lest such a subtle, shimmering grace
Flutter too far for me.
[...]

Emily Dickinson

The Select Poems of Emily Dickinson, Wordsworth, 1994

Anónimo disse...

Poemas

322

There came a Day at Summer's full,
Entirely for me -
I thought that such where for de Saints,
Where the Resurrections - be
...


Chegou um dia em pleno Verão,
So para mim -
Pensei que tais dias eram so para os Santos
No dia da Ressurreição -

...

"Emily Dickinson Poemas e cartas", tradução Nuno Judice, Cotovia, 2000

Anónimo disse...

"Écloga
O poeta dispôs-se a cantar a Primavera usando de toda a eloquência e beleza poética de que era capaz. Mas mal abriu a boca, um bando de pássaros assustados levantou voo, numa súbita nuvem de asas a bater."
publicado por Rui Manuel Amaral in "Dias felizes"

Anónimo disse...

" Miradoiro

Não sei se vês, como eu vejo.
Pacificado,
Cair a tarde
Serena
Sobre o vale,
Sobre o rio,
Sobre os montes
E sobre a quietação
Espraiada da cidade.
Nos teus olhos nao hà serenidade
Que o deixe entender.
Vibram na lassidão da claridade.
E o lirico poema que me acontecer
Virà toldado de melancolia,
Porque daqui a pouco toda a poesia
Vai anoitecer.

Miguel Torga,"Antologia Poética", D.Quixote 1994

Anónimo disse...

"ESCRITA DA TERRA"

...

4.
Morre
de ter ousado
na àgua amar o fogo.

5.
Beber-te a sede e partir
- eu sou de tao longe.

6.
Da chama à espada
o caminho é solitàrio.

7.
Que me quereis,
se me não dais
o que é tão meu?


Eugénio de Andrade,"Ostinato Rigore"