terça-feira, 26 de junho de 2007

Da Família

Miguel Bonneville (MB) é o mais jovem dos artistas que se encontram neste momento em residência no CAMJAP. Nasceu no Porto, em 1985. Estudou teatro, mas assim que acabou essa formação clássica (ou convencional) adoptou desde 2003 a Performance como forma de rejeição de tudo o que lhe tinham ensinado. «Já me bastam as minhas próprias limitações», explica-nos MB, depois de uma sessão fotográfica que durou algumas horas e que faz parte do seu processo de trabalho no Sítio das Artes. MB não é actor, não é bailarino... É performer.

"Family Project": assim se chama o projecto que MB está a desenvolver. Parte dos álbuns de fotografias da sua família, dos anos 70, das férias e dos casamentos. Sempre teve uma obsessão por essas imagens, onde tudo parecia idílico e perfeito. Pretende agora reconstituir essas fotografias. Seleccionou mais de 100 e numa primeira fase deixa-se fotografar com um guarda-roupa feminino (Mãe) e masculino (Pai) que remete para a época, com a mesma expressão e na mesma posição que os pais ocupam em cada uma dessas fotografias. Depois, com recurso à montagem digital, faz-se então a "reconstituição" das fotografias originais.

A segunda parte do seu projecto consiste num retrato de família "ao vivo". Um pouco à semelhança dos "Screen Tests" de Andy Warhol - uma referência artística evidente - MB está a fazer um casting*, em que convida pessoas para serem filmadas durante cerca de 3 minutos. Algumas delas serão posteriormente escolhidas para participarem no Open Studio, dia 28 de Julho, ocasião em que todos os artistas do Sítio das Artes irão apresentar o trabalho resultante da residência no CAMJAP.

Ainda sobre o trabalho de MB: se o ponto de partida é a sua vida pessoal, existindo claramente uma dimensão auto-biográfica, MB diz-nos que o objectivo é que as pessoas reconheçam referências comuns. Não é a sua relação com os pais que está em causa, mas sim a relação que se tem com os pais.

E a "Loira", quem é?

Mãe, tias, todas as mulheres da família de MB são loiras. Todas lhe sugerem força e resistência às agruras da vida. Outras influências artísticas que aponta: Cindy Sherman, Marguerite Duras, Sylvia Plath, Nan Goldin, PJ Harvey, Antonioni, Vincent Gallo...

* Até 4 de Julho ainda são aceites inscrições para o casting. Basta enviar uma foto para mb.familyproject@gmail.com

1 comentário:

M tim disse...

Loiras são todos os seres humanos, com a capacidade de observar o mundo de uma forma descontraída...